Teses, Dissertações e Monografias

Acesse a listagem abaixo para conhecer algumas das teses, dissertações e monografias desenvolvidas pelos alunos de pós-graduação do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica.

A consulta também pode ser feita na biblioteca de Engenharia Civil pelos telefones (11) 3091-5204 e 3091-9023, fax (11) 3091-5125 ou pelo e-mail biblioteca.civil@poli.usp.br.

Para saber o horário e o local das próximas qualificações e defesas, acesse o site Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil – PPGEC. e do ConstruINOVA - Mestrado Profissional em Inovação na Construção Civil.

Para conhecer as diretrizes de elaboração de teses e dissertações clique no link ou acesse o site da Biblioteca Digital.

Importante: a consulta aos arquivos das teses e dissertações fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:

Este trabalho é para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar o nome da pessoa autora do trabalho.

Buscar teses, dissertações e monografias
  • Diretrizes para o estabelecimento de parcerias entre empresas do real estate residencial PDF
    • Aluno: Cristiane Bueno de Camargo
    • Orientador: Claudio Tavares de Alencar
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2015

    O presente trabalho tem como foco o estudo e análise das alianças estratégicas realizadas entre empresas do setor do real estate, no período entre 2006 e 2010, enfatizando as alianças realizadas entre empresas atuantes predominantemente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro com empresas atuantes nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, cujo objetivo por parte das empresas paulistas foi o espalhamento geográfico. Considerando o volume representativo de alianças estratégicas verificado no setor no período em questão e a geração de resultados dos empreendimentos objetos de tais parcerias inferiores às expectativas estabelecidas, o objetivo do trabalho é a apresentação de um conjunto de diretrizes/recomendações que possa contribuir para o planejamento, realização e condução de futuras parcerias entre empresas do setor, visando a mitigar dificuldades e a explorar da melhor forma possível os benefícios que as alianças estratégicas podem proporcionar. Para tanto, realizou-se uma pesquisa por meio de um estudo de casos múltiplos abrangendo o estudo de empresas de capital aberto que atuavam predominantemente nas capitais do eixo Rio-São Paulo, empresas atuantes em nível regional no Norte e Nordeste brasileiro que realizaram parcerias com as empresas do Sudeste, além de empresas de consultoria que estiveram envolvidas nas parcerias por meio de prestação de serviços. Tal pesquisa permitiu identificar as principais dificuldades, vantagens e desvantagens decorrentes das parcerias em questão, cujos dados foram analisados e discutidos à luz da revisão bibliográfica, embasando assim o conjunto de recomendações sugerido. As recomendações apresentadas visam a contribuir com todo o processo que envolve a realização de uma parceria, contemplando desde aspectos de planejamento, gestão até aspectos operacionais.

  • Análise da possível expansão internacional de empresas brasileiras de real estate residencial para o mercado costarriquenho, uma abordagem SWOT PDF
    • Aluno: Fabricio Alonso Richmond Navarro
    • Orientador: Claudio Tavares de Alencar
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2015

    Devido ao crescimento e à experiência adquirida pelas empresas brasileiras de real estate residencial nos últimos anos, e às características próprias desse setor, os mercados internacionais poderiam ser considerados como possíveis alvos para essas empresas. Por exemplo, no mercado residencial costarriquenho, incentivos para projetos residenciais de alta densidade populacional, reformas nos processos para a obtenção dos alvarás de construção e mudanças demográficas e culturais, parecem propiciar um ambiente favorável para empresas dessa indústria. Portanto, o objetivo do presente trabalho é estudar uma possível expansão geográfica de empresas brasileiras de real estate no mercado residencial costarriquenho, a partir da estruturação de uma análise de abordagem SWOT dos elementos necessários para tal incursão. Para isso, realizou-se uma revisão bibliográfica na busca dos elementos estratégicos do ambiente interno de empresas de real estate residencial que devem ser considerados para processos de internacionalização, identificando-se 12 forças e 10 fraquezas desta revisão. Ademais, analisou-se: o mercado residencial; a macroeconomia, e as conjunturas político-legais e socioculturais da Costa Rica, na procura de fatores que devem ser tomados em conta por parte de empresas de real estate ao ingressar nesse país, distinguindo-se 24 oportunidades e 20 ameaças dessa análise. Para complementar o estudo, foi avaliada a atratividade do mercado residencial costarriquenho para receber investimentos por onze importantes empresas do setor de real estate residencial brasileiro, por meio de um questionário estruturado com os elementos identificados na primeira parte do trabalho.||Os resultados mostraram que, no momento da avaliação, as empresas entrevistadas deram maior atenção ao tamanho do mercado e às características do sistema financeiro para o setor residencial, e identificaram a carência do conhecimento local e sua cultura empresarial, como os elementos que dificultariam sua internacionalização. Conclui-se do trabalho que existe uma maior quantia de limitações no ambiente interno, a serem superadas por esse tipo de empresas em processos de internacionalização, do que forças que possam ser aproveitadas. Aliás, as oportunidades apontadas na análise do mercado costarriquenho não têm peso o suficiente para atrair o investimento de empresas brasileiras, sobretudo, quando essas empresas em seus mercados atuais: [i] podem obter maiores vantagens de suas forças e [ii] as ameaças do novo mercado apresentado são maiores ou similares as desses.

  • Proposta de estrutura para o gerenciamento de projetos de revitalização urbana PDF
    • Aluno: Mariana Matayoshi Marchesin
    • Orientador: João da Rocha Lima Júnior
    • Categoria: Mestrado
    • Ano: 2015

    Os projetos de revitalização urbana possuem grande relevância para a gestão pública e são atualmente foco de discussões internacionais sobre como devem ser ajustados às necessidades de um mundo mais veloz, globalizado e capaz de proporcionar uma melhoria de qualidade de vida à sociedade civil. Cidades como São Paulo que possuem um urbanismo complexo e um centro comercial dinâmico e forte, exigem uma gestão pública que acompanhe seu ritmo e que supra as necessidades e expectativas urbanas de uma sociedade civil acostumada a realizar negócios com o mundo inteiro e a um alto nível de eficiência. Estudos e pesquisas estão sendo realizados pelo governo para compreender quais as tendências visionárias que precisam ser consideradas em um modelo de gestão pública para atender ao público atual e suas expectativas em relação à cidade, porém as deficiências na estrutura gerencial prejudica a identificação de como estas mudanças podem ser realizadas na prática. O presente trabalho teve por objetivo propor uma estrutura de gerenciamento de projetos de revitalização urbana identificando as melhorias e ajustes que podem ser realizados em uma estrutura existente, considerando a inclusão de novos conceitos urbanos. A metodologia utilizada foi a comparação da estrutura da empresa pública de São Paulo, responsável pelo gerenciamento dos projetos de revitalização urbana, com a estrutura de gerenciamento de projetos do Guia PMBOK 5ª edição. Como resultado da aplicação da metodologia foi possível reconhecer e organizar um conjunto de ações fundamentais para abrigar o desenvolvimento de projetos de revitalização urbana em geral e, em especial, nos órgãos que tem essa função na cidade de São Paulo, de forma que os capacite a servir de forma eficiente aos seus propósitos, podendo também ser replicados a outras escalas de cidades e empresas.

  • Introdução de modelagem da informação da construção (BIM) no currículo PDF
    • Aluno: Maria Bernardete Barison
    • Orientador: Eduardo Toledo Santos
    • Categoria: Doutorado
    • Ano: 2015

    Estudantes têm ingressado no mercado de trabalho sem conhecimento em BIM e, portanto, despreparados para trabalhar com seus conceitos básicos. O objetivo desta tese é propor uma forma de introduzir este conceito em currículos de cursos de Arquitetura e de Engenharia Civil no Brasil. Como a adoção de BIM, no Brasil, ainda está em estágios iniciais, optou-se por pesquisar documentos da literatura técnica internacional. Com base na Metodologia da Problematização, 406 documentos foram analisados, utilizando-se o método de pesquisa ‘Análise de Conteúdo’. Foi possível identificar os seguintes resultados: áreas do currículo em que BIM está sendo introduzido; tipos de colaboração ensinados; obstáculos enfrentados pelas instituições; a evolução do ensino de BIM; e níveis de proficiência em BIM (introdutório, intermediário, avançado). Concluiu-se que o ensino de BIM tem alcançado um elevado nível nos Estados Unidos, porém, está restrito a poucas universidades que possuem os recursos necessários e são capazes de estabelecer parcerias com empresas para troca de informações. Os métodos e recursos de ensino são, geralmente, definidos por troca de experiência entre as instituições acadêmicas e a indústria, com o propósito de simular, na universidade, a prática profissional. Contudo, mesmo que BIM seja utilizado para ensinar conteúdos de uma disciplina, sua introdução nos currículos deveria seguir os critérios que são recomendados para cada nível de proficiência BIM. Também foi possível identificar 10 tipos de especialidades BIM de quatro diferentes contextos e definir o perfil de um competente Gerente BIM. Para saber como algumas empresas de AEC, no Brasil, estão se estruturando para suportar projetos BIM, aplicou-se um questionário online cujos resultados contribuíram para construir um modelo para fluxo de trabalho BIM.||Com base nesses estudos, foram identificadas as competências em BIM que deveriam ser ensinadas na graduação e aperfeiçoadas na profissão. Além disso, foram analisadas as ementas de dois currículos de uma universidade brasileira, assim como, as percepções dos professores quanto ao ensino de BIM. Todo conhecimento elaborado serviu como fundamentação para o desenvolvimento de um instrumento que pode auxiliar professores a implementar BIM em suas disciplinas, contemplando, assim, a última etapa da MP que é a ‘Aplicação à Realidade’.

  • Produtividade na montagem de estruturas de aço para edifícios PDF
    • Aluno: Caio Marranghelo Mingione
    • Orientador: Ubiraci Espinelli Lemes de Souza
    • Categoria:
    • Ano: 2015

    A busca por melhorias de produtividade na indústria da construção civil é fundamental para garantia do crescimento sustentável do setor. Nesse sentido, o uso de estruturas de aço na construção de edifícios aparece como uma alternativa interessante às tradicionais estruturas em concreto armado. Essa dissertação tem por objetivo o estudo da produtividade da mão de obra e de equipamentos de içamento na montagem de estruturas de aço para edifícios de múltiplos pavimentos, buscando comprovar a hipótese de que essa produtividade varia em conjunto com alguns fatores que podem ser identificados e que essa variação pode ser quantificada. A pesquisa foi realizada segundo metodologia de Estudo de Caso, sendo que cinco obras compuseram o estudo. Como resultados, observa-se que produtividade potencial da mão de obra variou entre 3,33 e 8,23 Hh/peça ou 11,8 e 33,8 Hh/t e que a produtividade potencial dos equipamentos variou entre 0,38 e 0,53 Eqh/peça ou 1,84 e 2,29 Eqh/t, além de terem se encontrado correlações significativas entre os fatores tonelada/peça, disponibilidade do equipamento de içamento e quantidade relativa de pilares e os indicadores de produtividade.


Anterior Próximo
      1    2    3    4    5    6    7    8    9    10  . . . 157