Engenharia de Sistemas Prediais

A Engenharia de Sistemas Prediais (ESP) concentra o ensino e a pesquisa em projeto, execução, operação e manutenção dos sistemas prediais, com enfoque sistêmico coerente com o conceito amplo e moderno de desempenho.

  • Gestão dos sistemas, automação predial e comunicação

    Os objetos de investigação dessa linha são a qualidade do hardware e do software de automação, da instrumentação, do controle dos sistemas prediais para obtenção dos menores consumos de água e de energia e a infraestrutura de comunicação, incluindo a gestão de facilidades. Essas novas tecnologias são abordadas como instrumentos que integram os aspectos de sustentabilidade ambiental, econômica e social dos edifícios.

  • Sistemas prediais de energia convencional, alternativa e gás

    Investiga as instalações de eletricidade nos edifícios e de gás combustível para aperfeiçoar projetos com o uso de novas tecnologias e readequar instalações existentes, de modo a proporcionar segurança e conservação de energia e o emprego de fontes alternativas e renováveis.

  • Sistemas prediais de segurança patrimonial e contra incêndio

    Estuda os sistemas de detecção de incêndios, de hidrantes e de chuveiros automáticos, como meios de combate a incêndios, incorporando o estudo da segurança patrimonial do edifício, o que inclui barreiras contra intrusão e modernos sistemas de acesso.

  • Sistemas prediais hidráulicos

    Estuda os sistemas de abastecimento e distribuição de água fria e quente, de águas pluviais e de esgotos sanitários nos edifícios, por meio de modelos físicos e de simulação em computador, com o objetivo de aperfeiçoar a qualidade dos sistemas e promover o uso racional dos recursos hídricos.

  • Sistemas prediais para conforto

    Tem como principais tópicos o conforto higrotérmico, o olfativo e a qualidade do ar e o desempenho térmico dos edifícios por meio de ventilação natural ou sistemas de ar-condicionado; o conforto visual, por meio da adequação de sistemas de iluminação natural e artificial; e o conforto acústico, resultante de técnicas de projeto e emprego de elementos arquitetônicos passivos e de materiais adequados.